A Região

História | Gastronomia | Cultura | Praias | Lazer

Lagos, virada para o mar

Durante séculos a sua baía viu chegar civilizações ancestrais e mais tarde viu partir as caravelas que o Infante D. Henrique levou a conquistar o Novo Mundo.

Conhecida como Cidade dos Descobrimentos, Lagos tem no entanto muitas coisas mais por descobrir. As ruas estreitas legadas pelos mouros, o casario enfeitado por chaminés árabes, as muralhas, o castelo, as igrejas riquíssimas e os famosos D. Rodrigo, criados pelas mãos sábias de um filho da terra.

Zona de vivências ancestrais, em Lagos convivem o antigo e o contemporâneo. E é do mar que continua a chegar toda a sua riqueza, feita de um turismo de qualidade, de uma rica gastronomia marinheira e, claro, da beleza das praias de areia branca, recortadas graciosamente por rochedos de cor ocre.

 

 

Algarve - Atrações Principais
Ver Algarve Top Attractions num mapa maior


História

" Aqui armou D. Henrique as caravelas que abriram caminho às grandes navegações dos Descobrimentos."



Debruçada sobre o mar, Lagos cedo se habituou a ser disputada por fenícios, gregos e cartagineses. Após a ocupação do povo romano que a baptizou de Lacóbriga, a influência mediterrânea fez-se sentir uma vez mais com a presença do Império Árabe.
As ruas estreitas, o artesanato e, acima de tudo, as muralhas que protegem a cidade, foram a importante herança deixada aos lacobrigenses por esta civilização milenar.

Mas, Lagos tornou-se conhecida como a Cidade dos Descobrimentos porque foi a partir daqui que o Infante D. Henrique iniciou a grande diáspora do Descobrimentos portugueses.

O prestígio conquistado pelo papel determinante que desempenhou na "descoberta de novos mundo ao mundo" perdurou pelos tempos fora. E fez com que D. Sebastião elevasse Lagos à categoria de cidade em 1573. Lagos recebeu D. Sebastião pela última vez em 1578, a caminho da fatídica Batalha de Alcácer-Quibir.

Alvo de cataclismos humanos e naturais como o terramoto de 1755, a cidade volta a nascer das ruínas. Um renascimento sujeito à lentidão da História, apoiado no comércio, pesca, agricultura e numa indústria ainda incipiente.

Foram precisos séculos, mas a cidade aí está em toda a sua grandeza. Impulsionada pelo mar, Lagos continua a ser admirada pelas águas límpidas, pela sua baía e por uma história ancestral que apetece descobrir em cada monumento da cidade.




Gastronomia

"Ao mar vão-se buscar os famosos carapaus alimados, o arroz de polvo e os choquinhos com tinta."



Cidade virada para o mar, há séculos que Lagos lá vai buscar o peixe com que criou as famosas iguarias da região. O carapau alimado, a moreia frita, o polvo assado na brasa, a feijoada de búzios, a caldeirada na cataplana ou os choquinhos com tinta são alguns dos petiscos que se preparam com mestria em qualquer restaurante da cidade. E no Verão dá gosto ver as esplanadas cheias de turistas a saborear um bom peixe assado na brasa, acabadinho de chegar do mar. 

Mas o património gastronómico de Lagos é muito vasto e nele cabem também alguns pratos de cariz rural. A destacar, a galinha de cabidela com batatas, o cozido de grão com arroz e as famosas papas moiras, papas de milho confeccionadas com enchidos e carnes de porco. Aliás, em Lagos, papas fazem-se com quase tudo o que houver à mão, seja carne, peixe ou marisco.

Nos doces, a amêndoa e o figo, famosos em todo o Algarve, são moldados com primor e criatividade pelas doceiras de Lagos. Das suas mãos saem autênticas obras de arte como os morgados, os beijinhos de amêndoa, os arrepiados, os D. Rodrigo e, claro, os famosos doces finos, miniaturas perfeitas de frutos, flores ou animais.

Estas pequenas maravilhas dão um colorido muito especial às pastelarias do centro da cidade e, anualmente, na Feira Concurso Arte Doce, aproveita-se para adoçar a boca ao mesmo tempo que se comemora esta importante tradição secular algarvia.

"Ao mar vão-se buscar os famosos carapaus alimados, o arroz de polvo e os choquinhos com tinta."

Cidade virada para o mar, há séculos que Lagos lá vai buscar o peixe com que criou as famosas iguarias da região. O carapau alimado, a moreia frita, o polvo assado na brasa, a feijoada de búzios, a caldeirada na cataplana ou os choquinhos com tinta são alguns dos petiscos que se preparam com mestria em qualquer restaurante da cidade. E no Verão dá gosto ver as esplanadas cheias de turistas a saborear um bom peixe assado na brasa, acabadinho de chegar do mar.




Cultura

"À meia-noite os mais afoitos entram na água. Outros talvez molhem os pés. Mas todos festejam o Banho 29."



A presença dos Mouros e os cinco séculos de ocupação árabe, fizeram do Algarve uma região culturalmente riquíssima.
As chaminés trabalhadas, a cerâmica e as ruas estreitas, são apenas alguns sinais do legado destes povos.

A música e a dança são as expressões culturais que melhor reflectem o carácter alegre e festivo dos algarvios. O "Corridinho", criado a partir do séc. XIV, é uma versão folclórica da polka e da marzuka.

No artesanato, destacam-se os cestos feitos em folhas de palmeira, a olaria, as rendas, a tapeçaria, os artefactos em cobre martelado, madeira, pedra e ferro.

Também importantes nos costumes da região são a arte da pesca, as festas dos Santos Populares, os grupos de Charolas (grupos de música popular) e a gastronomia onde se destacam os famosos D. Rodrigo, criados originalmente em Lagos.

No dia 1 de Janeiro cantam-se as Janeiras e no dia 1 de Maio celebram-se os Maios, festa onde se pode apreciar um desfile satírico com bonecos de trapo representando as personalidades da região.

O Banho 29 é uma tradição folclórica em forma de ritual. As suas origens são confusas mas ainda hoje, à meia-noite do dia 29 de Agosto, ninguém perde a oportunidade de entrar na água para comemorar o Banho 29. Como forma de reviver esta tradição, a Câmara Municipal de Lagos organiza anualmente um programa festivo com muita animação musical, concurso de fato-de-banho, provas desportivas e, claro, o obrigatório banho nocturno.




Praias

"Rochas douradas recortadas nas falésias, mergulham em águas quentes e calmas.”

As praias de Lagos são sem dúvida das mais apetecíveis do Algarve. O areal branco e macio, as águas maravilhosamente transparentes e as grutas esculpidas nos rochedos, são atractivos que não passam indiferentes a quem visita o município.
 
 A praia Dona Ana, a apenas 10 minutos do centro da cidade, é das mais frequentadas pelos turistas e uma das mais emblemáticas de todo o Algarve, apresentando magníficos rochedos esculpidos com mestria pelo tempo e pelo mar.
 
 A Meia Praia, com uma das maiores baías da Europa e um areal que se estende por 4 quilómetros, é um convite aos desportos náuticos. Windsurf, mergulho, esqui aquático, pesca submarina, são algumas das actividades com que os turistas se podem refrescar. Nos dias de marés vivas e vento de sudoeste, a Meia Praia é um autêntico paraíso para os amantes do surf.
 
 Na linha da costa, depois da Meia Praia, seguem-se as praias da Solaria, da Batata e dos Estudantes, ligadas entre si por túneis naturais. A praia do Pinhão, zona estratégica de observação marítima, vem em seguida.

As praias do Camilo e do Canavial, aninhadas entre rochedos, são as mais frescas e tranquilas, e também as mais recomendadas em dias de nortada. A Ponta da Piedade está igualmente cheia de recantos agradáveis, ideais para quem não gosta do frenesim habitual das praias algarvias.

A praia de Porto de Mós, situada no final de uma acentuada descida, é uma língua de areia particularmente acolhedora. Seguindo a linha da costa, chega-se à Praia da Luz, uma pequena concha cosmopolita, considerada a mais desenvolvida das vilas costeiras a Oeste de Lagos, e um local de eleição para a prática de windsurf, esqui aquático e pesca
 




Lazer

“As praias de areia branca e dunas envolventes convidam ao desporto e ao lazer.”

 
 Animação é o que não falta em Lagos. A começar pelas suas ruas, palco privilegiado de um autêntico espectáculo de variedades oferecido por músicos, malabaristas, palhaços e pintores que vêm de todo o mundo para mostrar a sua arte e dar um colorido muito especial ao centro de Lagos.

Esta alegria contagia os turistas que dividem os seus dias de merecido descanso entre a praia e as inúmeras actividades que se oferecem um pouco por toda a cidade.

Os amantes do desporto encontram em Lagos as condições ideais para a prática de desportos náuticos. Sem precisarem de sair da praia, podem aventurar-se no windsurf, canoagem, vela ou, ainda, aproveitar para conhecer melhor as profundezas do mar algarvio numa fascinante aula de mergulho ou pesca submarina. Para quem prefere banhos de sol, o golfe é uma excelente alternativa, já que em Lagos se encontram alguns dos melhores campos de golfe do Algarve.

O Auditório Municipal, o Centro Cultural e o Museu Regional qualificam a oferta cultural da cidade, proporcionando regularmente interessantes exposições temáticas, concertos musicais e espectáculos de dança. Nas galerias de arte espalhadas um pouco por toda a cidade, os turistas podem apreciar e adquirir peças das mais variadas origens.

À noite é impossível ficar indiferente ao frenesim da rua 25 de Abril. Os néons, a música e o cheiro a festa convidam a entrar num dos muitos bares e pubs onde gentes das terra e turistas se divertem até ser dia.


"ALGARVE TOP ATTRACTIONS" NO GOOGLE


Ver Algarve Top Attractions num mapa maior




Contacte-nos para especiais:
282 770 079 - info@sonelhotels.com

apps sonelhotels